Prefeitura define novo zoneamento imobiliário de Carapebus

por Tania Maria Garabini publicado 26/11/2021 11h58, última modificação 26/11/2021 11h58
Projeto entrará em votação na Câmara na próxima terça-feira

As dimensões das zonas residencial, agrícola, comercial e serviço sofreram atualizações pela Prefeitura de Carapebus. E passarão a vigorar logo após sua aprovação na Câmara e publicação. Ficou definido que, a zona residencial conterá atividades de comércio e serviços de apoio a residência e estimulo à geração de renda, de ocupação horizontal de média densidade, situação em áreas a serem integradas à malha urbana consolidada. No mesmo projeto, a Prefeitura define duas áreas específicas para a atender o comércio e serviço.

A primeira área exige espaços amplos para sua instalação e de alcance regional, de verticalização baixa e média densidade, situada em parte dos bairros Centro, Praça Cordeiro e Lameiro. A segunda fica definida como situada em trecho da Av. Getúlio Vargas e parte da via projetada ao longo do duto, Rua Edith Pereira Esteves, Rua Marlécio Fontes Caetano, Gilson Valdomiro Cezário e Rua 13 no bairro Ubás, Rua Natanael Gonçalves de Assis, Rua Silva Drumond, Rua Salim Selem Bichara, e Rodovia RJ 182, nos limites Urbanos do Município, Rodovia RJ 178, Km 17, 70 interseção comCRP-010, ao Km 18,90 interseção comCRP-011, lado direito sentido Quissamã, Rodovia RJ - 178 lado esquerdo desde o início do perímetro Urbano do Ubás até a estrada do lameiro e ao lado direito até a estrada da Bulandeira, observando as áreas não edificável do córrego Jacutinga.

As áreas destinadas a sistemas de circulação, a implantação de equipamento urbano e comunitário, bem como a espaços livres de uso público, serão proporcionais à densidade de ocupação prevista pelo plano diretor ou aprovada por lei municipal para a zona em que se situem observado o mínimo de 35% (trinta e cinco por cento) da área total, atendendo as seguintes disposições:

a - 5% (cinco por cento), no mínimo, para área institucional;

b - 5% (cinco por cento), no mínimo, para área verde;

c - 5% (cinco por cento), no mínimo, para sistema de lazer; e

d - 20% (vinte por cento), no máximo, para as vias de circulação.

As novas dimensões para as zonas residencial, agrícola, comercial e serviço sofreram novas definições em Carapebus. O poder Executivo encaminhou para a Câmara, o projeto de lei que institui as novas áreas na tarde desta quinta-feira (25). O documento está sendo analisado pelo jurídico da Casa e entrará para votação na próxima terça-feira (30).